Fumo e ruído dos veículos de duas e quatro rodas


  • Em matéria de emissões e ruído dos veículos com motores de combustão interna, desgraçadamente e admiravelmente, estamos hoje pior do que há 20 ou 30 anos.
    Aparentemente esta afirmação é errada e descabida mas oxalá eu estivesse errado nesta análise.

    Explico:
    Há 30 anos, as autoridades fiscalizadoras de condutores e veículos a circular na via pública (GNR - PSP - BRIGADAS DE TRÂNSITO), dispunham de aparelhagem capaz de verificar os níveis de emissão de fumos e ruído dos automóveis, motos, motorizadas, etc.

    Os proprietários de veículos com valores de fumo e ruído acima dos limites, eram autuados e convidados a reparar a inconformidade.

    Hoje, com os centros de inspecção, as autoridades perderam essas ferramentas e consequentemente a autoridade para autuar.

    Um agente de autoridade pode considerar que um veículo liberta demasiado fumo ou que uma DT50 faz ruído ensurdecedor, mas sem ferramentas e apenas com a sua sensibilidade de cidadão não pode autuar. Isto é - O policia não pode dizer: Vou autuá-lo porque penso que sai demasiado fumo e muito preto do seu veículo.

    É sabido que os centros de inspecção são empresas e como tal vivem das inspecções que fazem. Se chumbam muitos veículos perdem clientes.
    Não é compreensível que empresas de transportes de passageiros com frotas de autocarros com mais de 10 anos de uso, compradas em países do centro da Europa onde já não podem circular, circulem em Portugal com emissões de CO2 muito acima do aceitável. Só se compreende, porque tendo uma frota de muitos carros representa um cliente que o centro de inspecção não quer perder e deixa passar no exame o aluno que não sabe nada da matéria.

    Agora que tenho circulado mais de mota, sofro mais com esta triste realidade.
    Não vou citar a empresa, mas no início desta semana um autocarro de passageiros duma empresa privada fumava tanto que os automóveis atrás dele davam uma distancia superior a 50 metros, muita dificuldade e risco em ultrapassá-lo.

    Vamos discutir aqui este assunto para tentarmos fazer a nossa parte e contribuir na medida do possível, fazendo valer a nossa qualidade de cidadãos do mundo em geral e de Portugal em particular.

    Portugal é um país que acolhe turistas, precisa de turistas, quer e deve continuar a acolher. Não é boa ideia manter este estado de coisas.
    Eu, na qualidade de turista, aceitaria o que se passa em Portugal se visitasse o Vietname, a Indonésia ou o Bangladesh, mas não aceitaria em Espanha, Itália ou outro país da união europeia, ESPECIALMENTE PORTUGAL.

    Não é admissível que os governos de Salazar e Marcelo Caetano hajam tido mais sensibilidade nesta matéria do que os actuais governantes.
    Sim governantes, porque eles também andam na rua e veem o que eu vejo.
    afreitas
     
    Mensagens: 724
    Registado: 10 mai 2014, 02:56


  • Inteiramente de acordo afreitas.

    Fruto da crise económica as revisões mecânicas são cada vez mais espaçadas e soluções de compromisso anteriormente impensáveis são agora correntes.

    Os motores a diesel antes extraordinariamente fiáveis e de baixa manutenção são agora motores temperamentais que independentemente das marcas antes dos 100.000 Km já necessitam de recondicionamento de injectores devido aos efeitos da elevada pressão de injecção do combustível (> 2000 bar) para cumprir normas ambientais.

    Na Alemanha quando a policia observa um veículo suspeito acompanha-o de imediato a um centro de inspecção.

    O teste do opacímetro que se faz cá em Portugal é muitas vezes adulterado para permitir a passagem do veículo.
    Imagem
    Avatar do Utilizador
    MVS
     
    Mensagens: 677
    Registado: 16 mai 2014, 07:15
    Localização: Porto


  • MVS Escreveu:Inteiramente de acordo afreitas.

    Fruto da crise económica as revisões mecânicas são cada vez mais espaçadas e soluções de compromisso anteriormente impensáveis são agora correntes.

    Os motores a diesel antes extraordinariamente fiáveis e de baixa manutenção são agora motores temperamentais que independentemente das marcas antes dos 100.000 Km já necessitam de recondicionamento de injectores devido aos efeitos da elevada pressão de injecção do combustível (> 2000 bar) para cumprir normas ambientais.

    Na Alemanha quando a policia observa um veículo suspeito acompanha-o de imediato a um centro de inspecção.

    O teste do opacímetro que se faz cá em Portugal é muitas vezes adulterado para permitir a passagem do veículo.


    A questão da crise é um argumento compreensível e a ter em conta.
    Devido a ela (crise) até se entende alguma condescendência e bom senso. De facto não se podem imobilizar 20 ou 30% dos veículos.
    Mas bom senso é uma coisa, crime é outra.
    Não duvido que há centros de inspecção a praticar crimes ambientais. Todos os dias.
    afreitas
     
    Mensagens: 724
    Registado: 10 mai 2014, 02:56


  • Não concordo que estejamos pior. São precisamente os veículos com idade ou tecnologia de há 30 anos que emitem fumos insuportáveis:
    Motos com motores 2T a vaporizar óleo, motores diesel sem injeção electrónica a alta pressão, motores 4T com carburador.

    Os veículos com tecnologias que acima referi consigo cheirá-los a 100 metros mesmo se afinados e o fumo não for visível.

    No caso dos carros substituiram a polícia pelos centros de inspeção, mas as motos ficaram de fora da obrigação de inspeção... Assi..circulam na minha zona imensos vaporizadores de óleo de 2 rodas e não é por dificuldades económicas: há gente bem na vida com 2 e 3 carros em casa que compra uma mota 2T de mistura e manda resturar para dar as voltas ate 10km quando não chove.
    RJSC
     
    Mensagens: 228
    Registado: 19 mai 2014, 18:11
    Localização: Aveiro


  • Stop hurting the planet!
    Anexos
    stop hurting the planet.jpg
    stop hurting the planet.jpg (155.07 KiB) Visualizado 3912 vezes
    Imagem
    Inspired by electric mobility
    Avatar do Utilizador
    RAA
     
    Mensagens: 199
    Registado: 16 mai 2014, 01:17
    Localização: Matosinhos


  • RAA Escreveu:Stop hurting the planet!


    RAA - Boa imagem, ou melhor...
    ... má imagem.
    afreitas
     
    Mensagens: 724
    Registado: 10 mai 2014, 02:56


  • Quantas vezes tenho de suster a respiração por algum tempo quando vou atrás de fumarentos.

    Por acaso aqui só temos um centro de IPO e são mais ou menos rigorosos mas as pessoas fecham as " goelas" aos carros para a inspeção e abrem logo que tem o selo verde...
    Avatar do Utilizador
    MRider
     
    Mensagens: 896
    Registado: 19 mai 2014, 00:05
    Localização: Ilha da Madeira


  • RJSC tens de ler cuidadosamente aquilo que escrevo.

    Eu não disse que estamos pior do ponto vista ambiental. Eu disse que fica muito mais caro manter hoje um veículo novo a diesel do que há 20 anos atrás e o povo tem pouco dinheiro no bolso.

    E cuidado porque é muito fácil fazer demagogia em matéria de ambiente.

    Do ponto de vista estritamente ambiental é muito preferível recuperar uma Zundapp 2T do que comprar um carro novo (nem que seja um Leaf).

    Um carro novo seja ele qual for tem um custo ambiental de produção, outro de exploração e um outro de abate e reciclagem. Todos estes custos ambientais são extraordinariamente elevados.
    Imagem
    Avatar do Utilizador
    MVS
     
    Mensagens: 677
    Registado: 16 mai 2014, 07:15
    Localização: Porto


  • Após ter criado este tópico, mais atenção presto a este tema:

    Ontem encontrei duas situações verdadeiramente aberrantes. Lamentavelmente não reparei na matriculo para determinar o ano:
    1 - Volvo não tive oportunidade de ver o modelo.
    2 - Volkswagen Golf.

    Ambos fumavam tanto que os farolins (pisca-presença e stop) do lado do escape nem se viam.
    Para além de criminosos ambientalmente, este condutores são PORCOS (com o devido respeito aos suínos).

    E andam estes monstros na via pública perfeitamente à sua vontade.

    O Zeca Afonso para que a PIDE não entendesse, dizia: Algo vai mal no Reino da Dinamarca.

    Nota: RJSC - Os automóvel acima são ambos Diesel e modernos (O Golf tinha menos de 5 anos seguramente)
    afreitas
     
    Mensagens: 724
    Registado: 10 mai 2014, 02:56


  • Claro que há crime do lado de quem decide e (não) previne os casos...
    fumo.jpeg
    este exemplo é bem comum
    fumo.jpeg (6.03 KiB) Visualizado 3874 vezes

    Estas 2 imagens podiam ajudar a entender a dimensão do crime
    balao fumo.jpeg
    um verdadeiro monstro
    balao fumo.jpeg (5.2 KiB) Visualizado 3874 vezes

    fumo remedio.jpeg
    a responsabilização resolvia muitas vezes
    fumo remedio.jpeg (7.17 KiB) Visualizado 3874 vezes

    Mas também há muita burrice no assunto...RJSC, junta aqui as imagens que meteste noutro lado, dos "inteligentes" a "aguentar" o fumo, Á FRENTE DO ESCAPE. Esses até fazem provas de resistência! :evil: frente a cloacas produtores de veneno.
    Portanto, na poluição proveniente dos escapes, há a burrice, há o oportunismo de quem devia defender o "bem comum" e não o faz por causa do "negócio", há a falta de vontade das autoridades para agir, e a responsabilidade dos políticos!
    O artigo "A forma como se tomam decisões importantes em Portugal …"
    http://blogues.publico.pt/tudomenoseconomia/2014/11/01/a-forma-como-se-tomam-decisoes-importantes-em-portugal/
    1 de Novembro de 2014, 13:31
    Por Ricardo Cabral,
    é um bom exemplo de como se gere um país. Desta forma é muito fácil destruir ... um pais... uma economia... etc. E a crise não é igual para todos. Os multimilionários duplicaram nestes tempos de crise e as suas fortunas não pararam de crescer.

    Batotinha
    Economia verde, pela sua saúde!
    Avatar do Utilizador
    Batotinha
     
    Mensagens: 197
    Registado: 16 mai 2014, 22:34

Próximo


Voltar para A favor do ambiente




Informação
  • Quem está ligado:
  • Utilizadores a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes
cron